7 de maio de 2008

Passeando pelos fatos

Hora de dar uns pitacos em alguns temas:

- Pra mim, Barack Obama já ganhou a indicação democrata para a eleição presidencial americana. Hillary pode espernear, sofismar, tentar trazer de volta a discussão sobre Flórida e Michigan, tentar o que quiser, porém o jogo está decidido. Agora é focar em McCain e suas assustadoras idéias, e procurar não deixar espaço para a máquina de maldades republicana.

- Quase inacreditável a absolvição do fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, acusado de mandar matar a freira americana Dorothy Stang, especialmente por se tratar da repetição obrigatória de um julgamento onde ele já havia sido condenado a uma pena de 30 anos de prisão (daí a repetição do julgamento). Eu disse "quase" porque o histórico policial e judicial das questões envolvendo terras na Amazônia, e especialmente no Pará, não é nada animador. Eldorado dos Carajás, por exemplo: ninguém está preso, 12 anos após o massacre.

- Elogiável a reação da ministra Dilma Rousseff à inaceitável falta de educação do Senador José Agripino quando de um depoimento da ministra no Senado. Posso não concordar com várias posições desse governo, e até tenho restrições à atuação da ministra, porém o episódio mostra bem que são os líderes da atual oposição, especialmente do DEM. Além disso, é sempre salutar lembrar de que lado estavam as pessoas durante os anos negros da ditadura.

- Pra terminar, um tema mais local, mas nem tanto. Hoje (07/05) completam-se doze dias que parte do Campus do Pici, da Universidade Federal do Ceará, foi ocupada por um grupo de sem-teto. Aliás, chamá-los de sem-teto é um exagero e injusto com com grupos sérios que lutam na questão da moradia. Na realidade, o campus foi invadido por uma verdadeira gangue que rotineiramente (e especialmente em anos eleitorais) realiza esse tipo de ação. De sem-teto eles não tem nada, o único objetivo é forçar os poderes públicos a negociar e daí arrancar vantagens na forma de moradias populares, as quais são frequentemente vendidas.
Nesse caso específico, a UFC conseguiu rapidamente um mandato de reintegração de posse, porém a Polícia Federal e a Polícia Militar até agora nada fizeram para recuperar o patrimônio público, que desde a invasão vem sendo sistematicamente depredado. As aulas na área do campus que não foi invadida continuam a acontecer mesmo precariamente, porém a insegurança é total, com assaltos aos alunos em plena luz do dia e as cantinas sendo obrigadas a fechar.
O pior é que corre o boato de que a PM recebeu ordens superiores para não se envolver em "questões sociais". Se for verdade (e parece ser), a que ponto chegamos...

3 comentários:

agentil disse...

É simplesmente um absurdo essa absolvição, vc consegue entender o que fez isso acontecer ? Eu não.

Parabéns pelo BLOG, não concordo com tudo, mas achei excelente os textos e gostei de ler algo que eu discorde mais me faça pensar.

Bruno disse...

É, a Dilma matou a pau. Acertou no fígado do Agripino.
E o caso do fazendeiro absolvido é triste ,mas infelizmente não é fato isolado...Infelismente...

Bruno disse...

Como disse aí o meu xará, a Dilma respondeu à altura a provoacação do senador Agripino. Deixou-o atordoado..